A Secretaria de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação de Itaquaquecetuba (Semecti), por meio do departamento de Coordenadoria Pedagógica desenvolve nas 38 escolas municipais de Ensino Fundamental o Projeto Educachorro. 
Este trabalho conta com a parceria do veterinário Edson Rodrigues o "Edinho da Paiol" e os participantes do Grupo de Apoio aos Animais de Rua de Itaquaquecetuba, Gaari. O intuito é orientar as crianças sobre os cuidados com os animais de estimação. 

Essa atividade é desenvolvida na sala de aula para os alunos de seis a oito anos (2º e 3º ano do Ensino Fundamental), com uma palestra de 15 minutos. Edson alerta para a importância de não deixar seu cão na rua, correndo o risco de ser agredido ou atropelado, da castração e dos cuidados com alimentação, banhos, passeios, vacinação e vermifugação. Estes itens ajudam a manter o cachorro saudável, previne a propagação de doenças, contribuindo para o bem estar do animal.
Essa ação tem como objetivo reduzir o número de animais abandonados nas ruas da cidade. Segundo Edson para cada animal castrado há uma redução de 100 abandonados. “O número de animais abandonados é um sério problema de saúde pública e a solução é a conscientização da população, além da castração”, comentou.
As carrocinhas para recolhimento de animais abandonados não são mais permitidas por lei, então é importante manter a população informada sobre como cuidar do seu animalzinho. As crianças multiplicam essa ideia, passam as informações para os pais, vizinhos, amigos e vários colegas. Os estudantes passam a ter consciência que para ter um animal precisa ter condições de mantê-lo, caso contrário, ele irá sofrer. Os alunos durante o encontro fazem perguntas e se mostram interessados no assunto.
O secretário de Educação, Ronaldo Nava, agradece o apoio do veterinário e comenta sobre estas orientações nas unidades escolares. “Este trabalho contribui para a formação de cidadãos mais conscientes. A Educação é a base para que o município conte com indivíduos responsáveis e conhecedores de seus direitos e deveres”.

Fonte: Assessoria de Imprensa Municipal