Gostou? Então compartilhe nas Redes Sociais...

Um pedreiro de 20 anos é suspeito de estuprar a enteada de 7 anos há pelo menos dois anos. A denúncia chegou até o delegado assistente, Ricardo Mamede, por meio do avô paterno da menina, na noite desta terça-feira (29).
José Fausto Lucena da Silva está preso na Delegacia Central do município. Ele era casado com a mãe da garota há três anos. Do relacionamento eles têm um filho. Os abusos aconteciam na casa da família, no Parque Monte Belo.
Acompanhado da neta, o avô contou aos policiais que a garota era molestada sexualmente pelo padrasto. A mãe da garota, uma garçonete, foi chamada à delegacia para prestar depoimento e lá confessou ao delegado desconfiar dos abusos.

"Ela disse que uma noite encontrou a filha no meio da sala sem as calças e que o marido estava acordado. Para a mulher, o suspeito disse que a garota havia feito xixi na cama. Dias depois, a mãe ficou sabendo que a filha havia dito para uma coleguinha dos abusos sexuais. Desde então o marido sumiu", conta o delgado assistente Ricardo Mamede.

Celular

O celular da mãe da vítima foi apreendido e nele os policiais encontraram uma conversa entre o casal, no qual o suspeito confessava ter abusado uma vez da menina. Nas mensagens, ele pedia perdão e tentava uma reconciliação com a esposa. Segundo a polícia, além de abusar da enteada, Fausto ameaçava se separar da mãe da vítima caso ela contasse isso para alguém.
Após a denúncia do avô e o depoimento da garçonete, a polícia procurou o suspeito por três lugares. Porém, ele só foi detido com a ajuda da ex-mulher "A equipe de investigadores coordenada por Gerson Sargo montou uma emboscada para o pedófilo com a ajuda da mãe da menina. Ela marcou um encontro com ele na rua fingindo querer conversar sobre o filho. Com a esperança de se reconciliarem o suspeito foi até ela e nessa momento foi preso pelos policiais civis", diz Mamede.

Investigação

Segundo o delegado, Fausto confessou abusar da enteada de 7 anos e justificou o ato relatando ter sido vítima de estupro também quando criança "Ele disse que abusou da menina seis vezes, mas alegou apenas tirar a roupa e acariciar as partes íntimas da garota. Sobre o motivo ele disse ter sido abusado quando criança".
Fausto não tinha passagem pela polícia. Além de estupro ele deve ainda responder por um artigo do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), já que, em depoimento, a menina de 7 anos disse que era obrigada a assistir filmes pornográficos.

Fonte :  G1.com

Anuncie Aqui!!!

Curta nossa Página no Facebbok.