Amigos e familiares da mulher morta a facadas pelo marido nesta segunda-feira (25) estiveram no velório municipal de Itaquaquecetuba para prestar as últimas homenagens à jovem.
O filho do casal, de 2 anos, também chegou a ser agredido.
Os familiares de Juliana Cristina da Silva estavam bastante abalados. "Ela era uma pessoa muito legal. Era amiga de todo mundo. Com ela não tinha briga e nada disso", desabafa a irmã Ana Caroline Marcele.
A filha de Juliana, de 10 anos, que teria presenciado a agressão, não conseguia segurar as lágrimas. Pessoas ligadas à família não podiam esconder a tristeza. "A gente que é mãe e se coloca no lugar da mãe dela, em uma situação dessa, não é fácil. Então eu acho que tem que ter justiça, mesmo. Ela deixou duas crianças", diz a cabeleireira Ivone Martins.
Segundo a polícia, o filho do casal que também foi agredido passa bem. O suspeito, Fábio Lopes da Silva está detido na cadeia de Itaquaquecetuba. Se for condenado, ele pode pegar até 30 anos de prisão. Ainda de acordo com a apuração da polícia, logo depois do crime, ele tentou fugir, mas foi visto correndo pela rua com a roupa suja de sangue. O rapaz foi abordado pela Guarda Municipal. O homem então teria confessado o crime.

Fonte :  G1.com